Aparecida de Goiânia

Aparecida de Goiânia identifica duas novas sublinhagens da ômicron

De acordo com Superintendência de Vigilância em Saúde de Aparecida de Goiânia, não foi possível identificar a origem de contaminação das três pessoas

diario da manha

Duas novas sublinhagens da variante ômicron da Covid-19 foram identificadas no Programa de Vigilância Genômica de Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Segundo o programa, esse é o primeiro registro das sublinhagens BA.4 e BA.5 em todo o centro-oeste do país.

Ao todo, foram identificados três casos da doença no município. A divulgação ocorreu na última terça-feira, 24. De acordo com Superintendência de Vigilância em Saúde de Aparecida de Goiânia, não foi possível identificar a origem de contaminação das três pessoas.

Segundo a Superintendência de Vigilância em Saúde, os casos de BA.4 se tratam de um casal que está em isolamento domiciliar. Uma mulher de 38 anos que testou positivo para a Covid-19 no dia 16 de maio e um homem de 39 anos que foi diagnosticado no dia 17 de maio. Ambos apresentaram tosse seca, dor de cabeça e mialgia. Eles são vacinados com as três doses do imunizante contra o coronavírus e não precisaram ser internados.

Já a BA.5 foi diagnosticada em um homem de 20 anos que também está em isolamento domiciliar e foi testado positivo para Covid-19 no dia 16 de maio. Entre os sintomas apresentados pelo jovem, estão a dispneia, mialgia, dor de garganta e sintomas gripais. Conforme a superintendência, ele está vacinado contra a doença com duas doses.

Segundo informações do G1

Leia também:

Comentários