Brasil

Bombeira militar eletrocutada durante serviço morre em Brasília

Soldado foi atingida por uma árvore com fios de alta tensão enquanto tentava controlar um incêndio florestal

diario da manha
Foto: Reprodução

A bombeira militar Marizelli Armelinda Dias, de 31 anos, do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) não resistiu aos ferimentos após ser atingida por uma árvore com fios de energia e ser eletrocutada, durante o combate a um incêndio florestal em Taguantinga Norte, em Brasília.

Após a militar que estava há um ano na corporação ser atingida pela árvore com os fios de alta tensão, a Companhia Energética de Brasília (CEB) cortou o fornecimento de energia no local, para o resgate da bombeira.

O Helicóptero da corporação foi chamado para atender a soldado, mas ela foi transporta de ambulância para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

Médicos tentaram estabilizar bombeira militar para transferência, mas ela não resistiu e morreu no hospital

Marizelli foi levada em estado gravíssimo para o hospital e os médicos tentaram por horas estabilizá-la, para que a bombeira militar pudesse ser transferida para outra unidade de saúde. De acordo com a publicação de um jornal local, a militar estava com fraturas e possível traumatismo craniano.

Em nota publicada no periódico, a corporação afirmou que presta todo apoio a família da militar que perdeu a vida em serviço.

Conforme a publicação, Marizelli ingressou no CBMDF na última turma e os colegas de farda descreveram a companheira como alegre e sempre disposta a dar o melhor de si em prol do próximo.

*Com informações do Metropóles

Comentários