Brasil

Conselheiros do FGTS aprovam aumento no valor dos imóveis

A medida foi aprovada depois do aumento da inflação no setor de construção civil

diario da manha
Foto/Reprodução

Nesta segunda-feira (13) os conselheiros aprovaram o aumento dos limites de valor do imóvel para enquadramento na habitação popular por meio do programa Casa Verde e Amarela, o antigo Minha Casa, Minha Vida. A medida visa fazer frente ao aumento da inflação no setor da construção civil, que nos últimos 12 meses acumulou alta de 17,05%.

Segundo a Agência Brasil os conselheiros do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) decidiram pelo retorno dos limites diferenciados nos municípios com menos de 100 mil habitantes, como valia até novembro de 2018. Por causa disso, o valor do teto do imóvel ficará mais caro.

Os municípios com população menor que 20 mil habitantes, não terá o aumento. Mas para os municípios com população entre 20 e 50 mil habitantes, o aumento será de 10%. Municípios com população entre 50 e 100 mil habitantes – aumento de 15%.Os demais municípios, incluindo as capitais e respectivas regiões metropolitanas – aumento de 10%.

Outra alteração importante se dá no desconto complemento, que é a metodologia de cálculo para pagamento do FGTS de parte do valor da compra ou da construção do imóvel. O objetivo é reduzir o valor de financiamento aos mutuários (pessoa que recebe o empréstimo no contrato de mútuo; recebedor).

Na mesma proposta, foi aprovado o aumento em 0,25% no desconto concedido para para fins de redução no valor das prestações, o chamado desconto equilíbrio. Ele beneficia as famílias com renda familiar mensal de até R$ 2.000,00, enquadradas na Faixa 2, igualando aos da Faixa 1,5, que será extinta.

Faixas de renda contempladas

  • Famílias com renda bruta de até R$ 2.000,00
    Faixa 1,5: Taxas de juros podem chegar até 4,75% ao ano e subsídios até R$ 47.500,00, conforme a renda e região do imóvel. Prazo de pagamento pode chegar a 30 anos
  • Famílias com renda bruta de até R$ 4.000,00
    FAIXA 2: Subsídios podem chegar até R$ 29.000,00 variando de acordo com a renda e localização do imóvel
  • Famílias com renda bruta de até R$ 7.000,00
    FAIXA 3: Para famílias com renda bruta de até R$ 7.000,00

Fonte: Agência Brasil*

Leia Também

Comentários