Brasil

Dia de Finados: Homenagem, afeto e respeito aos que partiram

É um momento em que todas as orações são dedicadas a alma dos mortos

diario da manha
Foto: Reprodução

Celebrado no Brasil em 2 de novembro, o Dia de Finados foi idealizado no século X, na França. A data foi escolhida por suceder o Dia de Todos os Santos, comemorado em 1º de novembro. É um momento em que todas as orações são dedicadas a alma dos mortos.

O Catecismo da Igreja Católica (CIC), parágrafo 1022, afirma que “Ao morrer, cada homem recebe em sua alma imortal a retribuição eterna, num juízo particular que põe a sua vida em referência a Cristo através de uma purificação, quer para entrar imediatamente na felicidade do céu, quer para se condenar imediatamente para sempre”.

Por esse motivo o dia é tão especial e importante para os amigos e familiares que estão vivos e podem orar por seus entes queridos que aguardam a redenção e passaporte para o reino de Deus.

Fábio Júnior Pereira Rios afirma que visita os túmulos de parentes e amigos todos os anos, para ele é uma forma de demonstrar afeto e respeito aqueles que já se foram. “visitar o cemitério e orar por alguém que já morreu me traz de alguma maneira o sentimento de retribuição e gratidão por tudo o que vivemos”, diz.

Tendo em vista a importância da tradição, a Arquidiocese de Goiânia realiza, todos os anos, a Missão Finados, uma ação preparada pela Pastoral da Esperança que divide grupos de servos pelos cemitérios, com o objetivo de levar esperança, apoio e conforto para aqueles que vão visitar os túmulos de seus entes queridos.

O coordenador da Pastoral, diácono Dino Magalhães, afirma que a Missão Finados 2021 também tem o objetivo de rezar por aqueles que não são lembrados. Segundo a instituição, todas as medidas sanitárias de prevenção à covid-19, serão respeitadas. Confira a programação:

Leia também:

Comentários