Brasil

Policial Civil é preso em flagrante fazendo a segurança de cassino clandestino em São Paulo

O cassino está localizado na Zona sul de São Paulo

diario da manha
Foto: Reprodução

Um policial civil foi preso por policiais militares sob a acusação de ser o segurança de um cassino localizado na Zona Sul de São Paulo. O dono da casa de jogos de azar, 17 funcionários e 12 jogadores também foram presos.

Segundo apurações, o policial civil é papiloscopista do 3º Distrito Policial de Diadema, na grande São Paulo. Apena as iniciais do policial foram divulgadas: D.C.

Os policiais militares da 3º Companhia do 3º Batalhão (Vila Clementino) chegaram o endereço após receber uma informações sobre roubo no local. Assim que chegaram, os PMs foram recebidos pelos policial civil.

Ele se encontrava na portaria, se identificou como papiloscopista da Policia Civil e disse aos militares que estava tudo bem, os PMs porém, notaram uma movimentação estranha e pediram para fazer uma averiguação no imóvel e subiram par o andar superior, onde havia uma grande movimentação de pessoas.

Além disso, os PMs também flagraram os funcionários retirando uma roleta do cassino e seguindo em direção aos fundos da casa. Os militares também encontraram em outra sala três mesas de roleta, mais funcionários e alguns apostadores. Em outo cômodo foram encontradas mais uma roleta e fichas de apostas. Uma outra porta encontrava-se trancada e foi arrombada pelos policiais. No recinto estavam escondidos o dono do imóvel, a mulher dele e um homem que se apresentou como funcionário da casa de jogos.

Foram apreendidos ainda duas máquinas de cartões de banco, quatro rádios de comunicação, além de R$ 4 mil e anotações. O dono do cassino, os funcionários e os apostadores foram levados para o 16º Distrito Policial (Vila Clementino).

O policial recebeu voz de prisão pela acusação e prevaricação (crime cometido por funcionário público que consiste em retardar ou deixar de praticar o ato de oficio). ele foi levado para a Corregedoria da Policia Civil, e se condenado, pode pegar pena de três meses a um ano de prisão.

De acordo com os policiais militares, o cassino possuía uma grande estrutura com Sushi Bar e piscina aquecida. Era o policial civil que determinava que podia ou não entrar no cassino clandestino.

O imóvel é comercial, tem 750 metros quadrados, cinco quartos, duas vagas na garagem e chegou a ser colocado a venda por R$ 12 milhões em anúncio de site imobiliário.

  • Leia também:

Comentários