Cidades

Operação bloqueia aproximadamente R$ 20 milhões em contas de investigados

Conforme a Decon, a investigação durou aproximadamente três meses

diario da manha

A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) deflagrou, na última sexta-feira, 26, a “Operação Octopus”, para cumprir 74 medidas cautelares contra uma organização criminosa atuante na cidade de Bela Vista de Goiás.

Conforme a Decon, a investigação que durou aproximadamente três meses, revelou uma estrutura organizada de oferta de serviço, a título de corretagem, de intermediação de apostas em jogos esportivos e investimentos em criptoativos (instituições financeiras com renda variável).

O grupo investigado prometia lucro certo de 50% ao mês no início das atividades (primeiro semestre de 2020) e 30% em período mais recente.

Durante a ação, a Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) efetivou o bloqueio judicial de aproximadamente R$ 20 milhões, mediante 15 sequestros de valores em contas de investigados em instituições financeiras convencionais e exchanges, o cumprimento de quatro mandados de prisão temporária, 11 mandados de busca e apreensão e dois sequestros de veículos de luxo, bem como, a apreensão de dispositivos eletrônicos, documentos, valores em espécie e três armas de fogo.

Operação cumpre 74 medidas cautelares contra organização criminosa
Foto: Divulgação
Veículo de luxo apreendido durante operação
Foto: Divulgação

A ação policial contou com apoio do Laboratório Tecnológico de Combate à Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil do Estado de Goiás, assim como do Núcleo de Operações com Criptoativos da Coordenação Geral de Combate ao Crime Organizado (Secretaria de Operações Integradas) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e Gerência de Operações de Inteligência da PCGO.

Leia também:

Comentários