Cidades

Laudo diz que médico morreu por afogamento em lago de fazenda de ecoturismo

Anna disse que achou estranho o desaparecimento do primo e chamou o salva-vidas, que encontrou Wilker no fundo do lago

diario da manha

O exame feito pela Polícia Científica de Anápolis no corpo do médico Wilker Sabino Campos da Silva, de 32 anos, apontou que ele morreu por afogamento e que não houve sinais de violência, segundo o delegado Jorge Bezerra. O laudo descartou a possibilidade do médico ter passado mal antes de se afogar. Wilker foi encontrado morto na sexta-feira, 1º, na fazenda Park Santa Branca em Terezópolis de Goiás, no centro doestado.

De acordo com informações da fazenda Santa Branca, o médico foi encontrado aparentemente sem sinais vitais no lago da tirolesa. Ele foi socorrido pelo guarda-vidas do local e levado a uma unidade de saúde, onde teve a morte confirmada. A prima do médico Anna Maria Campos Corado contou que os dois estavam conhecendo o local quando Wilker disse que iria nadar para depois os dois irem à tirolesa, mas ele não voltou.

Segundo ela, eles estiveram juntos minutos antes do acidente, quando tiraram uma foto em um local perto do lago onde ele se afogou. Ela disse que achou estranho o desaparecimento do primo e chamou o salva-vidas, que encontrou o médico no fundo do lago. Ainda sem acreditar no que aconteceu, Anna contou que os dois eram próximos e se gostavam como irmãos.

Segundo inforações do G1

Leia também:

Comentários