Coronavírus

Leitos de UTI's para Covid-19 tem aumento de ocupação em Goiás, mas segue controlado

Conforme a SES nas internações e nos casos graves, a maior parte dos pacientes são de pessoas não vacinadas

diario da manha

O número de leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) para Covid-19 tiveram um aumento nas ocupações nas últimas semanas. O dado foi confirmado pela Secretaria de Estado da Sáude (SES).

De acordo com a pasta isso ocorre, em razão, de alguns leitos destinados à Covid terem sido convertidos em gerais, principalmente para as cirurgias eletivas. A SES afirmou também que acompanha o aumento, e que apesar dele, a questão de leitos segue controlada e sem a necessidade de abertura de novos leitos.

Um outro questionamento feito pela reportagem à pasta, foi em relação aos pacientes que foram internados, e se havia algum estudo que poderia mostrar se o número maior é de não vacinados contra a doença.

Conforme a assessoria de imprensa não há um estudo que possa levantar esses números, mas o que pode ser notado até o momento em Goiás, é que na maior parte de pacientes internados com a doença, e de casos graves são de não vacinados.

Em nota a SES informou também que existe a possibilidade de que a rede seja ampliada, uma vez que o Estado investiu em hospitais de campanha de alvenaria, com estruturas fixas.

Confira a nota:

O cenário da ocupação das unidades hospitalares é dinâmico e a SES-GO monitora em tempo real a situação da ocupação dos leitos de todas as suas unidades hospitalares.

Toda tomada de decisão para rearranjo da rede é sempre baseada em evidências.

Conforme necessidade e demanda, há possibilidade de que a rede seja ampliada, visto que o Estado investiu em hospitais de campanha de alvenaria, que são estrutura fixas.

Atualmente, na rede estadual, há 137 leitos de UTI adulto exclusivos para Covid-19 e 97 leitos de enfermaria adulto.

Secretaria de Estado da Saúde de Goiás

Leia também:

Comentários