Cotidiano

Ossadas encontradas em residência são de namoradas de preso, em Cuiabá

Ossada de Talissa foi a segunda encontrada no quintal da casa do suspeito.

diario da manha
Foto: Reprodução

Após passar pelo exame de DNA, o laudo comprovou que a ossada encontrada no quintal de uma casa em Cuiabá, é da jovem Talissa Oliveira Ormond, de 22 anos. A moça foi morta e enterrada pelo ex-namorado, Adilson Pinto da Fonseca, de 48 anos, que está preso.

Conforme um jornal local, a ossada de Talissa foi a segunda encontrada na residência, a primeira foi descoberta no dia 13 de maio deste ano, dia em que Adilson foi preso pela polícia suspeito do crime.

Responsável pela investigação, o delegado Fausto José da Silva Freitas, confirmou que o exame de DNA deu positivo para o jovem Talissa. A outra ossada encontrada no dia que o suspeito foi preso teve o resultado divulgado no início do mês e pertence a Benildes Batista de Almeida, de 40, que também foi morta por Adilson com quem era casada.

Vítimas foram mortas e enterradas no quintal da casa do suspeito, em anos diferentes e ossadas encontradas em maio deste ano

Foto: Reprodução

De acordo com a publicação, as duas vítimas estavam desaparecidas desde 2013 e 2014 respectivamente. Benildes foi vista pela última vez no dia 17 de dezembro de 2013. De acordo com o periódico, a vítima morava na Espanha e voltou para o Brasil, para ficar cinco meses com a família.

Sem receber notícias da mãe, a filha de Benildes entrou em contato com a Polícia Federal (PF) e descobriu que não havia registro de Benildes ter deixado o Brasil, a vítima era ex-mulher de Adilson.

O caso envolvendo Talissa foi comunicado à polícia no dia 8 de julho de 2014, quatro dias depois da moça desaparecer. A mãe de Talissa afirmou em depoimento que a filha tinha saído para trabalhar em uma empresa de telefonia e depois não deu mais notícias.

Conforme a família de Talissa, o chefe da jovem contou que ela trabalhou o dia todo e que um rapaz de tez morena em uma motocicleta estava esperando por ela. Entratanto, ninguém viu a moça sair com o rapaz. Segundo o periódico, a vítima chegou a ligar para a empresa pedindo socorro e depois não deu mais notícias.

*Com informações do G1

Comentários

Mais de Cotidiano