Cotidiano

“Não é porque morreu que virou santo”, diz filha de Olavo de Carvalho

A causa da morte não foi revelada, mas o escritor chegou a anunciar ter se infectado com a Covid-19 no último dia 16.

diario da manha

Heloísa de Carvalho, 52 anos, comentou sobre a morte do pai Olavo de Carvalho, revelada na manhã desta terça-feira (25). A causa da morte não foi revelada, mas o escritor chegou a anunciar ter se infectado com a Covid-19 no último dia 16.

Em entrevista ao portal Metrópoles, Heloísa disse que não pretende ir ao enterro do pai. “Não é porque morreu que virou santo. Não tenho vontade nenhuma de ir, mesmo se o corpo vier para o Brasil, para os Estados Unidos muito menos”, contou.

Leia também: Repórter é atropelada ao vivo durante entrada em jornal; assista

Com o relacionamento rompido em 2017, a professora disse que ficou sabendo da morte de Olavo pelas redes sociais. “Achei a notícia em alguma postagem de ‘olavete’. Claro que minha família, minha família não, meus pais, desculpa a minha família são outras pessoas, iriam me comunicar”, revelou.

Em seu perfil no Twitter, ela publicou uma nota de falecimento e escreveu: “Que Deus perdoe ele de todas as maldades que cometeu”. “Sei bem quem ele era, o mal que ele causou para tanta gente, para mim, para meus irmãos. Não dá para você ficar sofrendo por uma pessoa que não sofreu nem pela morte da própria mãe. Minha vó morreu agonizando chamando o nome dele e nem um telefonema ele deu”, contou.

Leia também: Atriz Elizangela tem alta médica após complicações da covid, mas ainda usa oxigênio

Para Heloísa, a principal “maldade” do pai foi ter incentivado o tratamento precoce, além de chamar a pandemia de fraude, fazer campanha antivacina e, por meio de seu discurso, motivar o governo Bolsonaro a atrasar a compra da vacina.

Comentários