DM Autos

Cronos HGT: Aceleramos o sedã esportivado da Fiat

Teste: Impressões ao dirigir a versão apimentada apenas no visual

diario da manha
Fiat Cronos HGT: visual esportivo

Cronos HGT. Quando a Fiat lançou o Cronos na versão HGT 1.8 AT6, a fabricante não anunciou seu modelo sedã como um novo esportivo. Nem alardeou aos quatro cantos para mostrar o carro de uma forma que ele não é na sua essência.

A Fiat foi transparente e falou de um Cronos HGT desenvolvido para atender famílias que almejam um sedã com roupagem esportiva. Que fique bem claro isso. O Fiat Cronos HGT não é um esportivo, mas sim um modelo sedã esportivado.

Aerofólio na cor preta se destaca na traseira do Cronos HGT

O Cronos HGT nasceu como uma proposta para famílias de espíritos mais jovens que não abrem mão de um sedã. O modelo com cara de esportivo é a principal novidade na linha 2020 do Cronos e foi desenvolvido a partir da versão Precision 1.8.

O visual arrojado e provocativo representam um acerto da Fiat na concepção do carro e aos olhos dos curiosos a impressão que passa é de ser realmente um Cronos esportivo.

Despertando interesses

Andamos no Fiat Cronos HGT por pouco mais de uma semana. As abordagens não foram poucas e  interesse pelo carro era evidente. A cor Vermelho Montecarlo da versão testada despertou olhares e foi alvo de muitos elogios.

Interior traz excelente acabamento e o teto na cor preta combina com a versão

Nem a resposta de que existem outras duas cores – Branco Alaska e Cinza Silvestone – para o Cronos HGT mudou a opinião dos que apontaram o vermelho como uma cor que caiu bem demais. Também é a minha cor preferida.

Aparência esportiva

Na aparência, o Cronos HGT faz as pessoas pensarem realmente num carro de pegada forte. Os detalhes esportivos empregados no acabamento criam um visual atraente e bem produzido.

A Fiat sempre mostrou habilidades quando o assunto é criar. Com o Cronos HGT não foi diferente e o resultado assegura a entrega ao consumidor de um sedã de linhagem esportiva das mais “ajeitadas”.

As rodas de 17 polegadas preto brilhante chamam a atenção na versão esportiva do Cronos

O acabamento HGT do Cronos é o mesmo do Argo na versão HGT, com a diferença de que no hatch a Fiat fez mexidas na suspensão e direção. O Argo HGT passa mais a sensação de esportivo por ser mais firme no chão e ter uma direção um pouquinho mais firme.

Cronos HGT: motor 1.8 tem bom desempenho, mas longe de ter pegada esportiva

Não espere um apelo esportivo no quesito desempenho. O motor, sem pegada esportiva, mas com excelente desempenho, é o já conhecido 1.8 16V Flex E-TorQ, aspirado, de 139 cv (a 5.750 rpm), com etanol. Esse propulsor rende 19,3 kgfm de torque, a 3.750 rpm, com etanol no tanque e 135 cv e 18,8 kgm de torque a 5.750 rpm, com gasolina.

O teto bicolor é item opcional no Fiat Cronos HGT

A transmissão acoplada ao motor do Cronos HGT é automática de seis marchas. É bastante macia nas trocas de marchas.

O consumo urbano registrado, com gasolina, foi de 10,6 km/l e o rodoviário de 13,3 km/l. O calor intenso que fez em Goiânia nos dias de avaliação do Cronos HGT pode ter comprometido um pouco o consumo. De qualquer forma, o consumo aferido ainda assim é baixo para um sedã.

Se no Argo versão esportiva a Fiat foi além do visual, no Cronos HGT o que tem de novidade é apenas no acabamento externo e interno. A fabricante italiana, dentro da sua meta de atender famílias ávidas por um sedã com cara de esportivo, optou por priorizar o conforto dos passageiros. Assim, não fez qualquer intervenção na parte mecânica.

A direção elétrica é bem leve e fica mais firme conforme o carro vai acelerando

Como um carro da família requer porta-malas grande, o Cronos HGT oferece 525 litros. Os pneus são mais largos e baixos, mas não comprometem o conforto. Desta forma, a origem mecânica da versão Precision foi mantida.

O Fiat Cronos HGT traz acabamento externos e internos exclusivos para a versão. Posicionado no topo da gama, a versão esportiva vem com muitos itens de série, como quadro de instrumentos de 7’’, ar-condicionado digital, revestimento em tecido especial HGT, teto e detalhes internos em preto, tapetes e logos Fiat escurecidos no volante e na chave.

Opcionais do Fiat Cronos 2020 custam em torno de R$ 7.000

Por fora,  O Cronos HGT se destaca pelas belas rodas de 17” pretas, spoiler na tampa do porta-malas e retrovisores na cor preta, grade frontal escurecida, maçanetas na cor do veículo e logos Fiat escurecidos.

A inscrição HGT aparece no para-lama dianteiro identificando a versão esportivada

Entre os opcionais, que custam em torno de R$ 7.000 a mais, o esportivado HGT oferece teto bicolor, bancos de couro, câmera de ré, side bags e o Kit Tech 2 composto por Keyless Entry’N’ Go, retrovisor com rebatimento elétrico e luz de conforto, sensor de chuva e crepuscular e retrovisor eletrocrômico.

Os mais críticos vão cobram um motor turbinado no Fiat Cronos HGT ao invés de um aspirado. Fosse a versão uma proposta nascida para ser esportiva, tudo bem. Nada mais justo do que optar por um motor bem temperado. É mais do que notório que o Cronos HGT foi lançado apenas com a aparência de esportivo para ser o carro da família que quer um modelo sedã com esse visual.

O visual esportivo chama a atenção por onde o Cronos HGT passa

É possível que num futuro próximo o motor turbo faça parte de um novo projeto para o Cronos, adotando o 1.0 (três cilindros) e 1.3 turbinados que serão produzidos na nova fábrica de motores da Fiat, em Betim (MG). Por enquanto, o Cronos HGT trava uma disputa com o Volkswagen Virtus equipado com motor 1.0 TSI, de 128 cv e 20,4 kgfm de torque.

O sedã da marca alemã, diferentemente do Cronos HGT, não ostenta esportividade no visual, mas o motor turbo põe tempero sob o capô. Por ser aspirado, o motor 1.8 do HGT é mais comportado e obtém o torque máximo a 3.750 rpm. O Virtus alcança logo a 2.000 rpm, detalhe que o coloca em vantagem nas acelerações e retomadas.

O Cronos HGT não em o motor mais rápido do que o do Virtus, mas é fato que a versão esportivada da Fiat tem um visual muito mais atraente e o acabamento é impecável, com a observação da agradável forração preta no teto. Só nesses quesitos já se sobressai.

Todos os comandos de conectividade na tela do Cronos HGT são bastante intuitivas

Preços com e sem os opcionais

O preço? Bom, o preço é outro detalhe. Sem os opcionais citados acima, o HGT tem preço de R$ 78.500. Completona, a versão chega a R$ 85.600. O fato de não ter um motor turbo para ser efetivamente um esportivo pode parecer caro, mas o HGT tem bagagem para tanto. 

O carro chama a atenção visualmente, tem acabamento refinado, o motor 1.8 não decepciona, tem ótima dirigibilidade, é espaçoso, direção elétrica é bem leve e que vai ficando mais firma conforme aumenta a velocidade, a suspensão é bem calibrada e leva conforto ao interior.

Ao contrário do que possa parecer, os pneus mais largos trazem a vantagem da maior aderência ao piso e nas curvas.

Vale a compra. O sedã esportivado que as famílias querem é cheio de atributos.

Comentários

Mais de DM Autos