DM Autos

Teste: impressões ao volante do novo Honda New City 2022

Levamos o sedã compacto para a estrada. Veja o resultado.

diario da manha

A convite da Honda, testamos em São Paulo o New City da nova geração. O modelo, bastante renovado no visual e bem servido com tecnologias de segurança e comodidade, acabou de ser lançado no País. As vendas sequer começaram ainda, mas nós já andamos no modelo que chega à quinta geração.

Além do Honda New City 2022 sedã, a marca faz a estreia do seu modelo compacto também no segmento hatcback. O New City com carroceria sedã começa a ser vendido em janeiro, enquanto a nova configuração hatcback só em março.

Na configuração sedã, o New City 2022 será comercializado nas versões EX, EXL e Touring, com preços, respectivamente, de R$ 108.300, R$ 114.700 e R$ 123.100. Com relação ao City hatchback, os preços ainda não são conhecidos. Andamos na versão Touring do sedã.

Novos padrões

Com o lançamento da nova família City, a Honda eleva os padrões do modelo e do segmento de sua atuação. A marca trouxe a nova geração do New City em dimensões maiores, mais espaço interno, acabamento mais refinado, baixo consumo, desempenho e excelente pacote com itens de segurança.

Além disso, sob o capô o novíssimo modelo ganha novo motor aspirado 1.5 litro 16V DI DOHC i-VTEC, de 126 cv a 6.200 rpm (etanol e gasolina), de quatro cilindros, todo em alumínio. Ele vem associado à uma versão otimizada do câmbio CVT, que se caracterizada pela suavidade nas trocas de marchas.

A oportunidade de dirigir o Honda New City 2022 era aguardada com expectativa. Afinal, o compacto tem um conceito forte no mercado por oferecer dirigibilidade, conforto, espaço interno e economia de combustível.

Portanto, partindo dessas referências não dava para não ter a certeza de um “up grade” no prazer de dirigir na nova geração do City.

Honda New City 2022: Teste

Desta vez, a Honda disponibilizou apenas o modelo com carroceria sedã para o teste. A versão avaliada foi a topo da gama, a Touring. Em breve, teremos a oportunidade de rodar no inédito hatchback, que só diferencia pela carroceria com linhas mais esportivas.

A bordo do novo New City sedã, saímos de São Paulo com destino ao Golf Club Terras de São José, em Itu. O percurso todo foi de pouco mais de 200 km de ida e volta. O City mostrou-se muito eficiente em todos os quesitos. A Honda melhorou consideravelmente o que já era bom.

Sabe quando você em uma expectativa e você a alcança na sua plenitude? Pois é, assim foi se deu no nosso primeiro contato com o New City da nova geração.

O carro melhorou a dirigibilidade, o desempenho e o conforto que sempre o acompanharam. O interior, porém, ganhou mais espaço com o aumento das suas dimensões.

O novo porte do New City 2022 é um dos seus destaques. Na comparação com o atual City, o modelo sedã da nova geração ficou 53 milímetros mais largo e 94 mm mais comprido.

O conceito low & wide (baixo e largo) foi valorizado, ficando 8 milímetros menor na altura total, deixando o carro mais assentado no chão.

Sua plataforma foi projetada de modo a conferir ao carro maior leveza estrutural e alto nível de rigidez. Contando com maior aplicação de aço de alta resistência, no sedã, ela é cerca de 4,3 kg mais leve do que a geração anterior e tem maior rigidez torcional, atingindo até 20,4% na parte frontal.

Dimensões

Com seus 4.549 milímetros, o New City sedã, que tem capacidade de 519 litros no porta-malas, é o maior do segmento em comprimento. Com o New City hatchback não é diferente. Nós não testamos essa configuração ainda, mas vale a pena o registro. Ele apresenta a maior relação entre comprimento e largura dentre todos os hatchbacks compactos premium.

O New City 2022 tornou-se, seguramente, uma nova referência de espaço a bordo. Não é exagero dizer que pessoas estatura mais alta viajam confortavelmente no banco traseiro. Isto porque os bancos dianteiros têm encosto mais fino e correm em trilhos mais espaçados entre si.

A mexida veio para ampliar a oferta de espaço na região dos joelhos e dos pés de quem viaja atrás.

Honda Sensing

O novo New City 2022 estreia no Brasil o Honda Sensing, disponível apenas na versão Touring. Trata-se do completo pacote de equipamentos de segurança e assistência à condução. O New City 2022 é o primeiro modelo da marca fabricado no Brasil a contar com pacote.

Seu funcionamento, o que ficou claramente demonstrado durante o teste, resulta nas imagens captadas por uma câmera de visão ampla e de longa distância. Essa câmera é instalada na parte central e superior do para-brisa.

São cinco funções disponíveis no Honda Sensing:

• ACC – Controle de cruzeiro adaptativo – Auxilia o motorista a manter uma distância segura em relação ao veículo detectado à sua frente;

• CMBS – Sistema de frenagem para mitigação de colisão – Aciona o freio ao detectar uma possível colisão frontal, com o objetivo de mitigar acidentes. Ele é capaz de detectar e identificar pedestres e veículos que estejam no mesmo sentido ou no oposto;

• LKAS – Sistema de assistência de permanência em faixa – Detecta as faixas de rodagem e ajusta a direção com o objetivo de auxiliar o motorista a manter o veículo centralizado nas linhas de marcação;

• RDM – Sistema para mitigação de evasão de pista – Detecta a saída da pista e ajusta a direção com o objetivo de evitar acidentes;

• AHB – Ajuste automático de farol – Comutação noturna automática dos fachos baixo e alto dos faróis de acordo com a situação.

Equipamentos

Além do Honda Sensing, a versão Touring do New City 2022 traz ainda diversos outros dispositivos de segurança. Na lista estão assistente de estabilidade e tração (VSA), assistente de partida em rampa (HSA), sistema de luzes de emergência (ESS), seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina), estrutura de deformação progressiva ACE, sistema Isofix para fixação de assentos infantis, alerta de baixa pressão dos pneus, câmera de ré multivisão, entre outros.

Na versão Touring testada, os faróis são full LED, com luzes indicadoras de direção, fachos baixo e alto, DRL e faróis de neblina em LED.  As lanternas traseiras têm com LED nas luzes de posição e de freio.

As rodas são de liga leve, com aro de 16 polegadas mesclam acabamento frontal diamantado e pintura na cor preta. Os retrovisores externos, que antes eram fixados próximos à base da coluna A, agora estão mais recuados e fixados na porta. A mudança resultou em melhora no campo de visão.

O New City Touring traz botão de partida do motor, sistema de destravamento por proximidade da chave (Smart Entry), ar-condicionado digital, nova central multimídia touchscreen de 8 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay sem-fio e câmera de ré multivisão.

A Touring conta ainda com sensores de estacionamento traseiros, bancos revestidos em couro, painel digital TFT de 7 polegadas multiconfigurável, ar-condicionado digital e automático e função de travamento das portas por aproximação da chave, sensores de estacionamento dianteiros e espelho retrovisor fotocrômico.

Outro item de segurança da versão Touring é o assistente para redução de ponto cego LaneWatch. O sistema funciona por meio de uma câmera localizada no espelho retrovisor do lado do passageiro.

Motor

O motor que equipa o New City da nova geração é novo. Segundo a Honda, esse propulsor herdou apenas a potência e o torque do anterior. Sua estrutura agora é toda em alumínio. Trata do 1.5 litro 16V DI DOHC i-VTEC, de 126 cv a 6.200 rpm (etanol e gasolina), de quatro cilindros. Ele conta com injeção direta de combustível e dois comandos de válvulas no cabeçote.

O câmbio CVT, de relação continuamente variável, recebeu mudanças, mas segue com simulação de sete marchas por meio de paddle shifts no volante. As novidades são o Step-shift e o EDDB (Early Down-shift During Braking).

O primeiro atua sob condução esportiva. Com o acelerador pisado a fundo (kick-down), a central de gerenciamento eletrônico do CVT coordena as trocas nos pontos fixos das marchas, acentuando exatamente a sensação da mudança e, consequentemente, de esportividade.

Já o EDDB se apresenta em situações de descida. Ao notar que o motorista está pisando no freio para conter o ganho de velocidade por conta da inclinação, o CVT assume uma relação que resulta em maior aplicação de freio-motor. A ação do EDDB é automática e amplia a segurança sem afetar o consumo.

Os novos amortecedores têm stop hidráulico, um sistema composto por uma câmara de desaceleração da haste do amortecedor. Sua função é evitar o som de pancada seca, quando o carro passa por um buraco, por exemplo. A resposta é uma suspensão bem calibrada e que absorve com eficiência as imperfeições do piso.

Consumo

O New City sedã, de acordo com as medições do Programa Brasileiro de Etiquetagem, faz tem  9,2 km/l com etanol e 13,1 km/l com gasolina, rodando na cidade. Na estrada, conforme as medições oficiais, o consumo é de 10,5 km/l com etanol e 15,2 km/l com gasolina. 

Conclusão

O New City 2022 elevou o padrão no segmento dos sedãs compactos. O modelo melhorou no conforto, na dirigibilidade, nos itens indispensáveis que englobam tecnologias de segurança e cresceu de tamanho. Com isso, ganhou uma aparência mais robusta e melhorou no espaço interno.

O New City ganhou também mais eficiência energética nas mexidas no motor 1.5 e na transmissão CVT. A Honda acertou a mão, melhorando o que já bom. Vale a compra.

Comentários