Economia

Gasto com Transportes sobe 1,82% no IPCA, com maior pressão de combustíveis

A principal pressão foi dos combustíveis: alta de 2,43% e uma contribuição de 0,18 ponto porcentual

diario da manha
Foto: Reprodução

Os gastos das famílias com transportes passaram de uma elevação de 1,46% em agosto para aumento de 1,82% em setembro, um impacto de 0,38 ponto porcentual sobre a taxa de 1,16% registrada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no último mês, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A principal pressão foi dos combustíveis: alta de 2,43% e uma contribuição de 0,18 ponto porcentual.

A gasolina subiu 2,32%, enquanto o etanol aumentou 3,79%.

O gás veicular teve alta de 0,68%, e o óleo diesel, 0,67%.

As passagens aéreas subiram 28,19% em setembro, enquanto os transportes por aplicativo aumentaram 9,18%.

O consumidor também pagou mais pelos automóveis novos (1,58%), automóveis usados (1,60%) e motocicletas (0,63%), que contribuíram conjuntamente com 0,08 ponto porcentual para o IPCA de setembro.

Os ônibus intermunicipais tiveram alta de 0,19%, devido a reajustes em Fortaleza.

Leia também:

Comentários