Entretenimento

Compositor cruza de Tocantins à Goiás de bicicleta para encontrar Gusttavo Lima

diario da manha
Foto: Reprodução

Texto: Elpídes Carvalho

Mais de 800 quilômetros que separam as capitais Palmas e Goiânia não são suficientes para conter desejo do compositor Helder Carvalho, 37, de tentar encontrar o cantor sertanejo Gusttavo Lima. A intenção é apresentar letra e música intitulada “O Playboy e o Vaqueiro”, que ele compôs, para que o “Inventor dos Amores” possa gravar junto com o cantor de forró Mano Walter.

Para Helder, se todo artista tem de ir aonde o povo está, com ele é diferente, o compositor deve ir de encontro ao artista. Por isso, ele vem cruzando estradas e cidades desde Palmas-TO, de onde saiu, na última sexta-feira, 20, até chegar, agora, aonde está em Goiás. “Embarquei nessa viagem tudo por conta da música, para mostrar meu trabalho ao ‘Embaixador’. Espero que me receba e escute a canção”, deseja Helder Carvalho. 

Ainda de acordo com ele, seu sonho é viver de música e ter composições autorais gravadas por grandes artistas. Então, Helder decidiu correr atrás do objetivo vindo atrás de Gusttavo Lima, um dos maiores cantores da música sertaneja brasileira. “Desde que saí de Palmas tenho rodado em média 100 km por dia ou mais. Acredito que até no próximo sábado chego aí em Goiânia”, afirma.

Compositor que viajou de Palmas para Goiânia

No Buteco e a chegada do compositor

A ideia do compositor é coincidir sua chegada, na Capital, com a 1ª edição do ‘Buteco do Gusttavo’, em Goiânia, no próximo dia 29.  O evento acontecerá no estacionamento do Estádio Serra Dourada. Em contato com Diário da Manhã, Helder informou já estar entre Uruaçu e Ceres.

“No início foi tudo muito empolgante, mas durante o percurso passou a ser árduo. Dores no corpo, medo, pesamentos divagantes, vontade de desistir. Sem falar nos pneus furados e as vezes que tive que carregar a bicicleta nas costas”, diz. Apesar dos obstáculos enfrentados nas estradas, Helder sabe que a maior missão ainda está por vir, ser recebido por Gusttavo e entregar sua composição ao cantor.

Consciência

“Gusttavo Lima não é obrigado a gravar minha música. Só desejo muito que ele me receba e ouça a história dessa letra. E que eu possa conhecê-lo muito mais pessoalmente. Afinal, também sou fã dele e de seu trabalho. Mas seria muito importante, para mim, que o Gusttavo ouvisse a canção que foi sonhada e escrita justamente pra ele gravar. Tudo é possível”, acredita.

A letra da música chama a atenção para disputa “entre o cara da cidade e o cara da fazenda, que seria o playboy e o vaqueiro. Uma disputa entre dois homens pelo amor de uma mulher”, explica Helder.

No entanto, ao final dessa viagem, o compositor deseja que a estrada seja uma constante. “Que essa viagem me inspire que não é preciso um fim para chegar quando se alcança o objetivo. Todo dia é preciso levantar a poeira e sacudi-la. É preciso ser um estradeiro que canta suas dores e amores”, reconhece Helder.

O compositor finaliza ter construindo uma história de superação pessoal, mas também de amor, carinho e proximidade com outras várias pessoas pelas redes sociais e cidades que passou. “Só falta alcançar o coração do Gusttavo Lima. Então, ‘Embaixador!’ Já estou em Goiás: Me Atende aí, bb… Fala comigo!”, pede.

Comentários

Mais de Entretenimento

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio