Brasil

Por propagar fake news, Google remove canal bolsonarista Terça Livre do YouTube

O canal já havia sido retirado do ar outra vez. Em fevereiro deste ano, ele foi desativado por violar as diretrizes da plataforma, mas acabou sendo reativado após uma liminar.

diario da manha

O Google removeu do YouTube o canal bolsonarista ‘Terça Livre’ na noite de quinta-feira (15) após decisão da Justiça.

O canal já havia sido retirado do ar outra vez. Em fevereiro deste ano, ele foi desativado por violar as diretrizes da plataforma, mas acabou sendo reativado após uma liminar.

Leia também: Ao vivo, apresentadora da CNN Brasil comete gafe e quase ‘enterra’ Jair Bolsonaro

Em nova decisão judicial, a juíza Ana Carolina de Almeida, da 8ª Vara Cível da Comarca de São Paulo, julgou o pedido de reativação do Terça Livre improcedente e deu o direito de remoção ao Google.

“A ação da ré em encerrar o canal do requerente não é ato ilícito, tampouco, atentado contra o direito à liberdade de expressão do autor. Trata-se, na realidade, de exercício de pleno direito. Como já supra exposto, pode a ré impor balizas ao comportamento dos usuários de suas plataformas”, disse a juíza.

Leia também: Morre Nelson Miolaro, o Vovô TikTok, aos 90 anos

A conta pertence a Allan dos Santos, que é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em um inquérito que apura a divulgação de fake news.

Antes de remover o canal, a empresa emitiu a nota: “Com a perda dos efeitos da decisão liminar que estava em vigor, os canais serão removidos novamente, de acordo com os termos de serviço e as diretrizes de comunidade do YouTube”.

Após a eleição de 2020 dos EUA, o Terças Livres publicou um vídeo em que contestava o resultado das urnas. Com isso, o vídeo foi desativado por violar a política “de integridade das eleições presidenciais”. No entanto, Allan dos Santos criou um novo canal para republicá-lo. Como resultado, ambos foram desativados do YouTube.

Em seu site, o Terça Livre afirmou que os advogados irão recorrer da decisão.

Por propagar fake news, Google remove canal bolsonarista Terça Livre do YouTube

Comentários