Entretenimento

Médicos pró-cloroquina perdem processo contra Globo

O caso foi julgado na 29ª Vara Cível de São Paulo.

diario da manha

A Rede Globo venceu um processo movido pela associação Médicos Pela Vida, que apoia o tratamento da Covid-19 com remédios sem eficácia comprovada. O caso foi julgado na 29ª Vara Cível de São Paulo.

O processo foi dado por causa de uma reportagem exibida no Fantástico, em 28 de março deste ano, que criticava o manifesto dos médicos pró-cloroquina. O grupo queria o direito de resposta no programa dominical para reafirmar suas crenças e um pagamento de R$ 10 mil como indenização.

Leia também: Covid-19: Brasil tem menor média móvel de vítimas desde abril de 2020

De acordo com o Notícias da TV, a Médicos Pela Vida terá que pagar os custos do processo e os honorários para advogados da Globo, orçado 10% do valor pedido na causa.

Na época, a reportagem apresentou para o público evidências de que remédios como hidroxicloroquina não funcionam contra Covid-19. Ainda segundo a publicação, semanas antes, a associação havia publicado um manifesto pago nos jornais de maior circulação do Brasil para defender a autonomia médica de receitar os remédios.

Leia também: Twitter, Instagram, Facebook e YouTube suspendem contas de Allan dos Santos por ordem judicial

“Causa espanto, no mínimo, que uma entidade como a autora, que deveria concentrar esforços no sentido de defender a saúde, entendida em sentido amplo, atue de maneira temerária em favor de interesses escusos, contrários à coletividade e à própria finalidade. Causa espanto que ainda haja profissionais da saúde dispostos a se valer de informações falsas em detrimento da saúde de seus pacientes”, afirmou a juíza Daniela Dejuste de Paula.

“Condeno a autora ao pagamento de custas e de despesas processuais, além de honorários advocatícios que fixo em 10% do valor da causa”, finalizou.

Comentários