Entretenimento

Antonia Fontenelle comenta morte de Batoré: "Não passava de um covarde"

Em seu perfil no Instagram, a apresentadora chegou a dizer que "não é porque ele morreu, que passou a ser santo".

diario da manha

Antonia Fontenelle causou polêmica nas redes sociais na noite de segunda-feira, 10, ao dar sua opinião sobre a morte do humorista Batoré, vítima de um câncer. 

Em seu perfil no Instagram, a apresentadora chegou a dizer que “não é porque ele morreu, que passou a ser santo”.

“Hoje morreu um cearense, que todos chamam de humorista, e que pra mim ele não passava de um cara covarde, machista e que me apontou, me julgou, foi cruel, foi covarde comigo, sem nunca ter me visto na vida, sem nunca eu ter feito nada com ele, o tal do Batoré”, disse.

Leia também: Em nova música, Gusttavo Lima divulga telefone e é processado por dona do número

“Agora um monte de gente: coitadinho, Batoré morreu! Coitadinho o c*, não é porque ele morreu, que ele passou a ser santo e vai morar com Deus”, continuou.

Em 2019, Antonia Fontenelle processou o humorista por danos morais após ele chamá-la de “rapariga”. A influencer pediu R$ 110 mil de indenização e uma retratação pública.

“Eu estava processando ele, mas agora ele que preste conta com quem ele tem que prestar. Eu não tenho que perdoar nada, não sou Deus, quem tem que perdoar pelos feitos dele é Deus. Aqui eu estava discutindo no âmbito da Justiça, morreu, morreu. Agora dizer que era um cara exemplar, melhor comediante do mundo, que tá lá nos braços de Deus. Isso seria hipocrisia da minha parte, né? A verdade é para ser dita. Essa é minha verdade ninguém precisa aceitar”, finalizou.

Leia também: Confira alguns famosos que estão confinados para o BBB 22

Na época, o ator se ofendeu com as críticas de Antonia ao estado do Alagoas depois do ator Henri Castelli ser agredido em um bar local.

“Turistas do Brasil, cuidado quando vocês forem para Alagoas, cuidado mulheres com seus maridos, porque eles podem apanhar covardemente, e cuidado homens com suas mulheres, porque elas também podem sofrer alguma violência”, disse a apresentadora. 

Leia também: Boris Casoy estreia na CNN com apelo a Bolsonaro: “Está perdendo votos, então dê um recuo”

Comentários