Entretenimento

Ao defender Bolsonaro, apresentador chama Ivete Sangalo de "vagabunda, frouxa"

Na última quarta-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a cantora só tinha apoiado o protesto do público por não receber mais verba da Lei Rouanet. Dados do portal desmentem o político.

diario da manha

Durante o programa na Rádio 96 FM, o radialista Luiz Almir se revoltou e atacou Ivete Sangalo por ter apoiado protestos contra o presidente Jair Bolsonaro em um show na última semana.

Apresentador do programa Nordeste Urgente, transmitido na Band Rio Grande do Norte, o jornalista chamou a cantora de vagabunda, velha, feia e frouxa.

“Uma cantora que já tá em decadência, que envergonha o nome das mulheres. Eu gostava, não escuto. Em uma televisão, se ela tiver cantando eu mudo de canal. E queria que todo mundo fizesse isso, o Rio Grande do Norte fizesse isso”

Leia também: Fátima Bernardes deixará ‘Encontro’ e já possui possíveis substitutas, diz site

“A vagabunda da Ivete ‘Sangala’ vem fazer um show para ganhar dinheiro do povo besta do Rio Grande do Norte, em um hotel cinco estrelas, cujo o dono deve ser irresponsável também, pois se fosse no meu hotel, eu tinha botado ela pra fora”.

“Ela foi paga pra cantar. E não é porque é Bolsonaro não. Podia ser Lula, Antônio, Pedro, Manoel… Não importa quem fosse. Ninguém tem o direito de ir cantar, juntar o povo que paga pra ver o show de uma mulher que já está em decadência, velha, feia, frouxa, e a vagabunda fica mandando a maior autoridade do país tomar no c* em pleno microfone em um hotel cinco estrelas”, continuou.

Além disso, Luiz Almir alegou que quem mandou milhões de reais para ajudar as vítimas das chuvas na Bahia foi Bolsonaro. “Fica aí o meu protesto pra essa cantorazinha de quinta categoria. Fique na Bahia”, completou.

Leia também: Por excesso de gases, influencer que vendia ‘pum engarrafado’ passa mal e vai a hospital

“O Papa disse ‘quem respeita a mulher, respeita Deus’, é verdade. Sem a mulher nós não existiríamos, a mulher é a mãe, que nos dá a vida. Mas tem mulher vagabunda, dessa qualidade, que vem ganhar 150, 200 mil ‘conto’ pra cantar em um hotel e fica mandando a maior autoridade do país tomar no c*. Não tenho nada a ver com o show dela. Mostrou o nível, a falta de educação, de nível, e o quanto ela envergonha o nome de ser mulher. Deveriam até examinar, será que aquilo ali ainda é mulher?”, finalizou.

Na última quarta-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que Ivete Sangalo só tinha apoiado o protesto do público por não receber mais verba da Lei Rouanet. No entanto, dados do Portal de Visualização do Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura desmentem o político. Não há registro de nenhum projeto da baiana ou de empresas de que é sócia.

Comentários