Entretenimento

Chamando de 'infanticídio', YouTube remove vídeo de Malafaia contra vacinação infantil

Ao acessar o link do vídeo, consta a mensagem "este vídeo foi removido por violar as regras da comunidade do YouTube".

diario da manha

Na madrugada desta quinta-feira (13), o YouTube removeu da plataforma um vídeo do canal do pastor Silas Malafaia com declarações sobre a vacinação infantil.

Na gravação, o líder da Assembleia de Deus chamava a vacinação de crianças contra a covid-19 de “infanticídio”. Ao acessar o link do vídeo, consta a mensagem “este vídeo foi removido por violar as regras da comunidade do YouTube”.

Leia também: Três participantes confinados para o ‘BBB 22’ testam positivo para Covid-19

Na terça-feira (11), o Twitter ameaçou deletar a conta de Silas Malafaia, que foi obrigado a apagar 11 posts sobre a vacinação. A hashtag #DerrubaMalafaia chegou a ser um dos assuntos mais comentados da rede social nos últimos dias.

“São covardes, de democratas não têm nada, não suportam o contraditório. Dizem que nós somos fundamentalistas, mas eles que não suportam posição contrária”, reagiu o pasto.

Leia também: Antonia Fontenelle comenta morte de Batoré: “Não passava de um covarde”

Ao UOL, o YouTube disse que não permite “conteúdo com alegações de que as vacinas causam efeitos colaterais crônicos além das reações adversas raras que são reconhecidas pelas autoridades de saúde”.

Além disso, ressaltou que não tolera questionamentos sobre “a eficácia dessas vacinas com alegações de que elas não reduzem a transmissão e a contaminação por doenças ou ainda questione as substâncias contidas” nos imunizantes.

Comentários