Entretenimento

Governo determina que filme de Danilo Gentili e Fabio Porchat seja retirado do ar

Apoiadores do governo Bolsonaro alegaram que filme “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola” promove "apologia à pedofilia".

diario da manha

Por meio da Secretaria Nacional do Consumidor, o Ministério da Justiça e Segurança Pública determinou a remoção do filme “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola”, com direção de Danilo Gentili e atuação de Fabio Porchat, de todas as plataformas de streaming.

A decisão foi publicada no Diário Oficial nesta terça-feira, 15, e comentada pelo ministro Anderson Torres em seu perfil no Twitter. O não cumprimento resulta em multa diária de R$ 50 mil.

Leia também: Ana Maria Braga apresenta o ‘Mais Você’ com colar de cenoura: “Caríssimo, vale uma fortuna”; assista

O filme foi bastante criticado por apoiadores do governo Bolsonaro após o deputado federal Eduardo Bolsonaro (União Brasil-SP) publicar um techo da obra alegando que ela promove “apologia à pedofilia”.

Na cena que viralizou, o vilão da história, interpretado por Fabio Porchat, pede para que dois adolescentes parem de discutir e, para não serem prejudicados na escola, o masturbem. Os menores de idade fogem após o convite, mas a sequência foi cortada do vídeo publicado pelo deputado.

Leia também: Glória Maria quer encerrar a carreira com reportagem em Marte

Ao Globo, Danilo Gentili disse que a medida têm por objetivo estabelecer uma “cortina de fumaça”, em que um assunto irrelevante se sobrepõe a a problemas de interesse coletivo.

“As pessoas não estão contentes com o preço e o andamento das coisas, então é sempre interessante criarem um espantalho pra desviarem o foco. O que mais explicaria todo esse esforço do gabinete do ódio pra fazer um filme de cinco anos atrás virar pauta em plena segunda-feira de aumento de combustível?”, frisou.

O filme foi lançado em 2017 e sua classificação indicativa é de 14 anos. Além na Netflix, foram citados na portaria o YouTube, Amazon Prime Video, Globoplay e Apple TV.

Comentários