Esportes

Vila Nova passa por situação delicada e jogadores cobram responsabilidade e resposta da equipe em campo

diario da manha
Foto: Reprodução/ Assessoria Vila Nova

O Vila Nova está numa situação delicada na Série B do Campeonato Brasileiro. O time não ganha há cinco jogos e a torcida colorada cobra do clube e dos jogadores uma reação para tirar o Tigrão da 18º colocação da tabela, na zona do rebaixamento, com apenas 21 pontos.

E os próprios jogadores cobram uma postura da equipe do Vila Nova. O lateral Gastón Filgueira, explicou que a fase do time é de incômodo com a situação da equipe e que é essencial uma resposta rápida dentro de campo.

“A gente fica incomodado com essa situação. Ninguém está feliz com o momento que estamos passando aqui no clube. O projeto no começo do ano não foi feito para estarmos nesta situação. Então, precisamos dar uma resposta em campo”, afirmou o lateral colorado.

Já o volante Tinga, de 28 anos, recém contratado pelo Vila Nova, espera poder contribuir para melhorar a fase da equipe e conta que cada jogador assuma a responsabilidade durante os jogos.

“Eu me incluo nisso, acho que nessa fase a gente tem que se ajudar. O Alan é um jogador excepcional, que procura o jogo o tempo todo. Claro que quanto mais busca, maior é a possibilidade de cometer erros, de a perna “inchar”. A responsabilidade tem que ser dividida, é preciso haver tabela, aproximação. Com isso, as coisas fluem naturalmente”, opinou Tinga em entrevista à Rádio Sagres 730.

Próximo jogo do Vila Nova é fora de casa

O próximo jogo do Vila Nova é contra a Ponte Preta na quinta-feira (12/9), às 21:30h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Diferentemente da situação colorada, a Ponte está na 8º colocação e busca uma vitória em casa, após o empate de 0x0 com o Criciúma na última rodada.

Em busca de uma vitória após três empates e duas derrotas, foi feita uma reunião interna no clube. Segundo Tinga, todos os erros e soluções foram discutidos para que na próxima quinta, a vitória venha.

“Tivemos uma reunião proveitosa, a gente colocou nossas ideias, pudemos ver o que erramos e o que temos que fazer. Para mim, foi muito bom, saímos ainda mais motivados e cientes de que vamos tirar o Vila Nova dessa situação” disse o volante.

Comentários

Mais de Esportes