Esportes

Baralhas destaca a importância em abrir vantagem na primeira partida contra o Vila Nova

O Dragão disputa a primeira partida em casa “Quando o time joga em casa a gente tem que se impor e estar sempre procurando marcar gols"

diario da manha
Foto: Bruno Corsino-ACG

O Atlético Goianiense se prepara para a decisão contra o Vila Nova, neste sábado, 19. O Dragão vem de uma classificação para a próxima fase da Copa do Brasil, e agora busca chegar a final do Campeonato Goiano. A primeira partida acontece no Estádio Antônio Accioly, portanto, a equipe atleticana decide fora de casa. 

Com o jogo de volta fora de casa, o volante Gabriel Baralhas, destaca em coletiva a importância em buscar a vitória no primeiro jogo.

“Quando o time joga em casa a gente tem que se impor e estar sempre procurando marcar gols. Portanto, abrir vantagem seria muito bom para nós. Vamos entrar em campo focados e tranquilos, pra fazer nosso futebol, mas sempre buscando a vitória” 

O Atlético perdeu as duas partidas contra o Villa Nova na primeira fase da competição. Entretanto, Baralhas não esteve em campo para ajudar os companheiros. Com isso, ele espera jogar neste clássico e poder contribuir com a equipe.  

“Fiquei fora de dois clássicos, mas estava no estádio assistindo. Clássico a gente não quer ficar de fora e comigo foi do mesmo jeito, eu queria estar ali. Espero que neste clássico eu esteja presente e consiga ajudar minha equipe a sair com a vitória nesse primeiro jogo da semifinal.”

“Tem que correr, se for preciso tem que comer grama, levo isso comigo, e todo jogo eu encaro como o último jogo da minha vida. Quando estou em campo encaro como o último jogo da minha vida não apenas para me ajudar, mas para poder ajudar também meus companheiros”, acrescenta 

A equipe atleticana busca ir para a disputa concentrada e tranquila, com a intenção de abrir vantagem dentro de casa. Baralhas diz estar acompanhando o desempenho do Vila Nova em campo e ressalta pontos fortes na equipe rival. 

“O Vila é um time qualificado, eles têm boas finalizações e bastante toque de bola. No entanto, devemos estar bem concentrados para não vacilar. (…) Clássico mexe com o jogador, mas sabemos que temos que entrar em campo concentrados para fazer as coisas certas e caprichar nos detalhes”, finaliza.

Comentários