Justiça

Zé Trovão se entrega à PF em Santa Catarina

Trovão foi um dos responsáveis por articular a grave de caminhoneiros pedindo a saída de ministros

diario da manha

O caminhoneiro Zé Trovão, ou Marcos Antônio Pereira Gomes, se entregou à Polícia Federal nesta terça-feira, 26, em Joinville, Santa Catarina, após ficar dois meses foragido no México.

Após incitar a violência e atos anti-democraticos nas manifestações de 7 de Setembro, Trovão se tornou alvo de um mandado de prisão emitido pelo ministro Alexandre de Moraes, em um inquérito na investigação de atos contra o Supremo Tribunal Federal (STF).

Zé Trovão viajou da Cidade do México até Joinville, onde mora com a família, para se entregar à PF pela fronteira seca com o Peru, onde desembarcou de um voo vindo da capital mexicana, evitando ser preso em um aeroporto brasileiro.

Enquanto estava foragido, anunciou que se entregaria as autoridades se referindo ao dia 26 de outubro por intermédio de um vídeo divulgado em seu canal no Telegram. “Vocês com toda certeza receberão do Brasil inteiro a notícia de que neste dia 26 de outubro de 2021 eu me entreguei à Justiça brasileira”, disse.

Trovão foi um dos responsáveis por articular a grave de caminhoneiros pedindo a saída de ministros.

Leia também:

Comentários