Anápolis

Cozinheiro que matou a namorada a facadas é apresentado na Delegacia Regional de Anápolis

O casal estava junto há apenas uma semana e se conheceu pelas redes sociais

diario da manha
Foto: Reprodução

Um homem que matou a namorada a facadas há um mês, no bairro Vila Jaiara, na Região Norte de Anápolis, a 55 quilômetros de Goiânia, é apresentado na Delegacia Regional de Anápolis. O crime aconteceu por volta das 13h30 e teria sido praticado pelo cozinheiro, Rafael da Silva de Andrade, namorado da professora Aila Pinto Cardoso de 35 anos.

Por telefone e por meio das redes sociais o homem confessou o crime à família da vítima. O delegado que investiga o caso, Wlisses Valentim, afirmou que Rafael fugiu após o crime. De acordo com ele, o homem já tem passagem pela polícia por outro feminicídio ocorrido em 2011 e teria ficado preso por sete anos.

O cozinheiro conheceu a professora pelas redes sociais

O irmão do cozinheiro ao chegar na casa do casal encontrou a professora morta e decidiu chamar a polícia. De acordo com o delegado, na noite do dia (16/7) ele teria falado com o suspeito por telefone e tentado negociar sua rendição, porém, ele disse que estava indo para outro estado e depois disso desapareceu.

O casal estava junto há uma semana e se conheceu pelas redes sociais. O homem é de Fortaleza e morava em Brasília. A professora também veio de Fortaleza e os dois foram morar juntos em Anápolis. Mas ela acabou morta 10 dias depois.

Na mesma semana ela se arrependeu da relação e queria voltar para a sua cidade, no interior do Ceará. Por esse motivo o suspeito que não gostou da ideia cometeu o crime, com golpes de faca. A polícia encontrou nas redes sociais do suspeito uma foto da vítima onde o cozinheiro confessa que matou ela.

Outro caso de feminicídio no mesmo mês

No dia (19/7) um homem foi preso em flagrante suspeito de feminicídio, após tentar matar a companheira a facadas, no Jardim Novo Mundo, em Goiânia. No momento da discussão um policial militar passava pelo local e se deparou com a mulher com o rosto ensaguentado e resolveu ligar e solicitar apoio via o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom).

O suspeito resistiu a prisão e tentou esfaquear o policial, então a equipe conseguiu contê-lo e efetuou a pisão. Ele foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio e encaminhado para a Delegacia Estadual de Atendimento Especializado à Mulher (Deam).

Comentários