Cidades

PCGO prende associação criminosa por fraude e golpe via aplicativo de mensagens

Uma agente da PCGO e uma juíza na ocasião foram vítimas do estelionato eletrônico.

diario da manha
Foto: DEIC

Quatro integrantes de uma associação criminosa, especializados no golpe do Novo Número foram presos por polícias do Grupo de Repressão a Estelionato e outras Fraudes (GREF/DEIC), na última segunda-feira, 11.

Na ocasião uma agente da Polícia Civil (GO), e uma juíza foram vítimas do estelionato eletrônico, quando receberam mensagens por meio do aplicativo de mensagens, os criminosos se passaram por familiares e solicitavam a transferência de valores para terceiros.

As equipes se dividiram e prenderam dois homens, um em Goiânia e outro em Santo Antônio de Goiás, que haviam vendido suas contas para um captador, o qual foi preso em Aparecida de Goiânia. O quarto envolvido, que da mesma forma supostamente vendeu sua conta foi detido com o apoio da Delegacia de Itapuranga, na cidade.

Três dos presos acusados confessaram a prática da venda de suas contas bancárias mediante pagamento de percentual do valor movimentado e apontaram o captador como o adquirente. Ao final das diligências, identificou-se que o grupo fez pelo menos mais duas vítimas em Goiânia na mesma data, cujo depoimento será tomado no decorrer da investigação.

Os quatro tiveram a prisão em flagrante decretada. Somando-se as penas dos crimes, a prisão pode ultrapassar 11 anos de reclusão. Os acusados estão à disposição do Poder Judiciário. O Delegado William Bretz, declarou que as investigações prosseguirão, para a eventual identificação de mais vítimas e autores.

Leita também:

Comentários