Cidades

Neto de idoso encontrado decapitado diz que o avô teria 'molestado sexualmente' a irmã dele de 12 anos

De acordo com o GIH, depois que a adolescente relatou o abuso à família, o irmão da menor, preso em flagrante como principal suspeito do crime, viajou atrás do avô para indagá-lo sobre o abuso. Durante uma discussão, o neto golpeou o idoso e arrancou a cabeça dele com a arma

diario da manha

O neto do idoso de 82 anos, encontrado morto e decapitado na última terça-feira, 31, em Senador Canedo, alegou em depoimento ao Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), que o avô teria molestado sexualmente a irmã dele de 12 anos.

De acordo com o GIH, depois que a adolescente relatou o abuso à família, o irmão da menor, preso em flagrante pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) como principal suspeito do crime, viajou atrás do avô para indagá-lo sobre o abuso, já armado com um facão, escondido nas vestes. Durante uma discussão, o neto golpeou o idoso e, na sequência, arrancou a cabeça dele com a arma.

Após cometer o crime, o jovem chamou um motorista de aplicativo e durante o trajeto, pediu para ele parar, alegando que queria jogar um gato morto fora que, na verdade, era a cabeça avô. Ele jogou a sacola com a cabeça em uma ponte da Avenida Progresso.

Ocaso aconteceu na noite da última terça-feira, 31. A Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) foi chamada para atender a ocorrência por um parente da vítima, após um vizinho sentir falta do idoso e ligar para o filho da vítima expressando preocupação.

Segundo a polícia, o filho e neto do idoso foram a residência para verificar, e encontraram o corpo dele na porta da sala sem a cabeça.

Durante os levantamentos feitos pela equipe policial foram identificados indícios de que o neto da vítima, de 19 anos, foi o autor do homicídio do próprio avó.

Leia também:

Comentários