Entretenimento

Lei Marília Mendonça é aprovada para prevenir acidentes aéreos

O projeto de lei 4.009/2021 que exige que as empresas de energia elétrica sinalizem linhas de transmissão de energia elétrica.

diario da manha

A Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Federal aprovou na terça-feira, 30, o projeto de lei 4.009/2021 que exige que as empresas de energia elétrica sinalizem linhas de transmissão de energia elétrica. O PL foi chamado de “Lei Marília Mendonça” em homenagem a cantora, que morreu em trágico acidente aéreo no dia 5 de novembro.

De acordo com a Agência Senado, o projeto de lei foi criado pelo senador Telmário Mota (PROS-RR) depois da morte de Marília e mais quatro pessoas que estavam na aeronave. O jatinho atingiu o cabo de uma torre de distribuição de energia elétrica antes de cair em um curso d’água, segundo informou a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais).

Leia também: Ministério Público denuncia Eduardo Costa por estelionato, diz colunista

“Pela proposta, as concessionárias de energia elétrica devem pintar as torres que dão suporte a cabos elétricos, bem como instalar esferas coloridas para que os pilotos de aeronaves possam identificar o sinal de alerta. As concessionárias também podem fixar placas de advertência”, explicou a Agência Senado sobre o texto aprovado.

A lei agora seguirá para análise da Câmara dos Deputados, já que foi aceita pela senadora Kátia Abreu. “Fiquei muito triste com sua morte. Eu e toda a minha família, em especial meu filho Iratã, que mora em Goiânia e é um fã ardoroso de Marília Mendonça e até com certa proximidade. O acidente foi uma fatalidade? Sem dúvida. Mas uma fatalidade que poderia ter sido evitada. Essa lei que votamos aqui pode evitar novos choques de aeronaves”, disse.

Leia também: Michel Teló é acionado na justiça para pagar indenização de R$ 130 mil

Comentários