Goiás

PF pede prisão de padre Robson ao STJ

Ele é suspeito de desviar dinheiro da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), em Trindade

diario da manha
Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) enviou para o Superior Tribunal da Justiça (STJ) um pedido de prisão contra o padre Robson de Oliveira, investigado por suspeita de desvio de dinheiro da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), em Trindade, na Região Metropolitana Goiânia.

Segundo a defesa do padre, os fatos usados para fazer o pedido são antigos e não existe justificativa para a prisão.

A investigação começou quando o padre era reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. Segundo o Ministério Público (MP), ele teria criado associações para desviar mais de R$ 100 milhões em doações de fiéis para comprar fazendas, casa na praia e até um avião.

Foram encontrados áudios que mostram uma conversa entre o padre Robson e dois advogados sobre o suposto pagamento de propina no valor de R$ 1,5 milhão a desembargadores do Tribunal de Justiça de Goiás para receber uma decisão favorável em um processo envolvendo uma fazenda comprada pela Afipe.

A investigação foi encaminhada para o STJ. Em outubro de 2020, o Tribunal de Justiça determinou que as investigações fossem interrompidas por entender que não estavam presentes os crimes apontados pelos promotores.

Na noite de quinta-feira, 18, o MP informou que recorreu da decisão e que aguarda o julgamento do recurso pelo STJ.

Leia também:


Comentários