Goiás

Fazendeira conta como convenceu Wanderson a se entregar

Ele se entregou à polícia na manhã deste sábado, 4, em Gameleira de Goiás

diario da manha
Fazendeira conta como convenceu Wanderson se entregar Foto: Reprodução

A fazendeira Cindra Mara conta como convenceu o caseiro Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, suspeito de matar a mulher grávida, a enteada e um fazendeiro, a se entregar à polícia na manhã deste sábado, 4, em Gameleira de Goiás.

“Eu estava dormindo, a janela estava meio aberta na minha fazenda. Aí ele chegou com o revólver, apontou a arma e eu pedi calma, falei pra ele ficar tranquilo que eu iria ajudá-lo”, diz Cindra Mara.

Conforme a fazendeira, Wanderson chegou a pedir café e ainda apontou uma arma a ela.

“Ele pediu bolacha, estava tremendo demais porque estava com muito frio. A gente deu uma blusa para ele vestir, aí ele vestiu a blusa. Aí teve um momento que ele tentou se desvencilhar de mim. Ele estava com revólver, estava carregado, cheio de bala”, afirma.

Ela foi conduzida a prestar depoimento na delegacia de Anápolis, a 55km de Goiânia.

Wanderson estava foragido desde o dia 28 de novembro. Ele é suspeito de matar a esposa que estava grávida, Rânia Aranha Figueiro, de 21 anos, a enteada Geysa Aranha da Silva Rocha, de dois anos e nove meses e o fazendeiro Roberto Clemente de Matos, de 73 anos.

Leia também:

Comentários