Goiás

Taxista diz que transportou suspeito de matar três pessoas em Corumbá de Goiás

Ele afirma que só viu a foto do suspeito procurado pela polícia após terminar a viagem

diario da manha
Wanderson Mota Protácio, suspeito de matar a esposa grávida, a enteada e um fazendeiro Foto: Reprodução

Um taxista que preferiu não se identificar diz que transportou o caseiro Wanderson Mota Protácio, suspeito de matar a esposa grávida, a enteada e um fazendeiro. Os crimes ocorreram em 28 de novembro, em uma fazenda de Corumbá de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

“Quando eu vi a foto, reconheci que era ele [passageiro]. Eu estou assustado até agora, recebi um livramento”, disse.

Ele afirma que só viu a foto do suspeito procurado pela polícia após terminar a viagem, de Alexânia até Abadiânia.

“Quando eu deixei ele em Abadiânia, eu olhei o celular e vi que em um grupo de mensagem alguns colegas já estavam mandando mensagens com a foto do homem procurado. Eu reconheci e passei uns dez minutos assustado. Depois eu liguei para um amigo que é policial e disse o que tinha acontecido”, contou o taxista.

O taxista diz que após perceber que tinha transportado o suspeito, ficou com medo e evita sair de casa. Ele tem feito poucas corridas, apenas para clientes antigos.

Leia também:

Comentários