Goiás

Justiça nega pedido de prisão do pastor acusado de golpes em Goiás

Segundo a juiza que emitiu a decisaão, o caso é analisado pelo MP de São paulo, que está tomando providência

diario da manha

A Justiça de Goiás negou um pedido de prisão do pastor Osório José Lopes, que é acusado de aplicar golpes milionários em fiéis de Goianésia, no centro de Goiás. A solicitação tinha sido feita pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), que alegou que ele teria voltado a praticar crimes.

A juíza Placidina Pires, da 1ª Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa e de Lavagem ou Ocultação de Bens, Direitos e Valores, negou o pedido. Segundo ela, o caso é avaliado pela Justiça de São Paulo, que está tomando providências. Já o pedido tinha sido feito pelo MP-GO no dia 12 de março deste ano. Não foi possível localizar a defesa do pastor para que se posicionasse sobre a decisão.

Segundo informações do G1

Leia também:

Comentários