Política & Justiça

Bolsonaro proibiu Moro de falar sobre caso de Flávio Bolsonaro, revela ex-ministro

Ele afirma que foi orientado a se manter distante da questão

diario da manha
Foto: Reprodução

O ex-juiz e o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro (Podemos), afirmou no livro ‘Contra o sistema da corrupção’ que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) o proibiu de falar sobre os inquéritos envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (Patriotas).

“Fui orientado a me manter distante da questão. ‘Se não vai ajudar, então não atrapalhe’, ele [Bolsonaro] me disse. Por uma questão pessoal, o presidente pedia a mim que ignorasse aquela séria ameaça ao sistema nacional de prevenção à lavagem de dinheiro”, afirma

Moro refere-se a uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que suspendeu os inquéritos derivados dos relatórios do Coaf , o que beneficiou Flávio.

Segundo Moro, os planos de Bolsonaro, no início de 2020, era de desmembrar o ministério da Justiça e da Segurança Pública.

“Se a pasta fosse dividida, não continuaria no governo de jeito algum (…). Concluí que ele simplesmente não confiava em mim e não desejava a minha presença no governo”.

Leia também:

Comentários