Política & Justiça

Caiado fortalece discurso de união e amor por Goiás em convenção gigante

Durante convenção do União Brasil e MDB com 15 mil pessoas, governador Ronaldo Caiado e Daniel Vilela festejaram coligação de legendas e maior evento para lançamento de uma candidatura majoritária no Estado

diario da manha


Com um discurso municipalista e emocionado ao se lembrar do filho falecido há pouco mais de um mês, o governador Ronaldo Caiado saudou as milhares de pessoas que participaram da Convenção do União Brasil e MDB realizada na tarde e noite de sexta-feira, 5, no Cel da OAB, em Aparecida de Goiânia. 

O encontro reuniu cerca de 15 mil pessoas, a ponto do próprio governador andar por quatro quarteirões até chegar ao local do evento – decorado desde a entrada, para servir de local ‘instagramável’, até a fachada horizontal em referência ao agora candidato oficial. 

Segundo a organização da Convenção do União Brasil, 183 prefeitos [dentre eles, o republicano Rogério Cruz, de Goiânia ] estiveram presentes no encontro. Várias caravanas e comitivas participaram da convenção, reunião formal que marca a definição das candidaturas ao Governo de Goiás e ao Senado Federal, bem como Assembleia e Câmara dos Deputados.

No palco central, Caiado agradeceu os políticos que abriram mão de projetos pessoais para que a aliança com 11 partidos fosse estabelecida – existe uma briga intestina na Justiça por conta do Pros, que tenta de todas as formas seguir com Ronaldo.

O gestor citou, por exemplo, o senador Luiz do Carmo (PSC), deputado estadual Lissauer Vieira (PSD), vice-governador Lincoln Tejota (UB) e Delegado Waldir (UB).Também mencionou as candidaturas de Vilmar Rocha (PSD) e Alexandre Baldy (PP). Agradeceu Daniel Vilela, a família Caiado e Ana Paula Rezende, filha do ex-governador Iris Rezende, que apoia a candidatura de Caiado e Daniel.

O governador pediu empenho aos militantes e lembrou o tempo para que possam levar as propostas da coligação: “Faltam 57 dias para as eleições. Arregacem as mangas, por favor!”.

Dívidas

Em sua base de discurso na convenção, questionou se todos ali sabiam do cenário catastrófico que ele e sua equipe herdaram Goiás. Caiado lembrou das dívidas, notadamente da inadimplência de curto prazo – a dívida de R$ 7, 6 bilhões com fornecedores e servidores públicos.

O político mencionou sua relação com os prefeitos e reafirmou a disposição em dialogar com gestores municipais. “Não sou democrata seletivo. Sou na essência. Governo com cada prefeito”, disse.


Daniel

Em seu discurso, Daniel Vilela, presidente do MDB, afirmou que diversas reuniões anteriores com emedebistas históricos indicaram que eles seguiriam com o governador Ronaldo Caiado. O líder emedebista reiterou que seguirá junto com Caiado por diversos predicados, mas principalmente a retidão moral. 

Daniel lembrou que 27 dos 28 prefeitos do MDB defenderam a aliança com o União Brasil e “mais de 90% dos diretórios”. “Quero aproveitar a oportunidade de encontrar amigos dos quatro cantos do estado e participar desta festa espetacular. Ana Paula falou muito do que eu gostaria. Mas vou reforçar. Pra nós do MDB não é só festa. Estamos do lado certo, do lado da verdade na política goiana. A ausência de nossos dois líderes Iris e Maguito, que foram tão grandes e importantes para nosso Estado, é sentida. Mas eles não deixaram só um legado. Deixaram um caminho pronto”, disse.

Gracinha

Depois de Daniel, Gracinha reiterou o “amor de Caiado” por Goiás: com voz embargada ao lembrar de Ronaldo Caiado Filho, ela enumerou as ações sociais do governo e como Ronaldo foi corajoso no enfrentamento da pandemia.”Nós não podemos recuar. Sei que você passou o amor por Goiás para toda família!”, lembrou.

“Quando cheguei aqui tive vontade de chorar. Nessa hora, Ronaldo, temos 44 motivos para continuar!”. Ao fim do encontro, o cerimonialista chamou o jingle oficial de Ronaldo: “Somos só um coração feito de tanta gente. Coragem pra lutar. Coragem pra fazer”.


Lembrança emocionada de Ronaldo Filho durante a Convenção do União Brasil e MDB

Durante seu discurso na Convenção do União Brasil, Ronaldo Caiado pediu apoios e defesas de sua administração. Mas o momento mais emocionante foi a lembrança da dor muito recente que tem enfrentado desde a perda de Ronaldo Filho: “Hoje nós sentimos uma ausência grande aqui. Mas ele esta lá em cima dizendo: siga adiante, meu pai!”.

Para motivar a militância, sentenciou: “É diante da adversidade que vamos superá-los e levar dignidade para nosso povo!”.”Goiás era o quarto pior estado do país. Hoje é o terceiro em finanças e primeiro em governabilidade. Pela primeira vez, não é a imagem do governador que está nos órgãos públicos, mas a bandeira de Goiás”, resumiu.

Sobre sua experiência no poder, ensinou: “Governar não é tarefa facil. É aglutinar pessoas. Coragem de decidir. Governador que é encabrestado não governa para o povo, trabalha pra uns. Decidi: não troco a vida por votos. A vida é dom maior que Deus nos deu!”.

Fotos: Léo Iran, Vincié, Warlem Sabino, União Brasil

Comentários