Anápolis

Pai e filho são presos por homicídio qualificado em Anápolis

Eles foram ao restaurante cobrar uma dívida de R$ 40.000,00

diario da manha
Foto: Reprodução

Na manhã desta quarta-feira (28/8), dois homens foram presos pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Anápolis, na Região Central do estado, a 55 quilômetros de Goiânia. Eles são apontados como autores do homicídio qualificado do comerciante Jocelito Oliveira Costa, de 35 anos.

O crime aconteceu em um restaurante na Avenida Pedro Ludovico, no Setor Vila Residencial Pedro Ludovico. De acordo com informações, no dia 17 de julho, Altair P. Morais, de 66 anos e Adail S. Morais, de 37, que são pai e filho, foram ao restaurante cobrar uma dívida que seria da irmã de Jocelito. Os dois emprestaram cerca de R$ 40.000,00 para ela.

Câmeras flagraram a fuga após o homicídio qualificado

Altair foi ao local armado e durante a discussão efetuou um disparo nas costas de Jocelito. Pai e filho fugiram do local a pé e foram flagrados por câmeras de segurança. O comerciante chegou a ficar internado por vários dias com diagnóstico de paraplegia, mas no último dia (14/8) acabou morrendo devido complicações decorrentes das lesões.

Altair e Adail durante os interrogatório alegaram legítima defesa, versão não confirmada pelas várias testemunhas que estavam no local. Segundo as testemunhas, além dos dois terem chegado armados ao estabelecimento, Adail foi quem teria partido para cima de Jocelito. Antes do disparo feito por Altair, ele teria agredido a vítima. Os dois estão em um presídio local à disposição da justiça.

Na última semana um mandado de prisão temporária foi cumprido pela PCGO, por meio da GIH- Anápolis. O jovem apontado como autor de um homicídio qualificado, costumava usar “tênis da sorte” para cometer crimes. O crime ocorreu no dia 16 de dezembro do ano passado, em um supermercado no Setor Jardim Bela Vista, em Anápolis. Imagens de câmeras de segurança flagraram a ação.

Comentários