Brasil

Amazonas registra surto de doença por ingestão de peixes

Já foram notificados 100 casos de rabdomiólise em doze municípios do Amazonas

diario da manha
Foto/Reprodução

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), desde o início do surto da doença, no dia 21 de agosto, até a terça-feira (5), foram notificados 100 casos de rabdomiólise em doze municípios do Amazonas. Somente nos últimos 14 dias foram constatados mais sete novos casos, suspeitos, de rabdomiólise por ingestão de peixes.

Rabdomiólise é uma doença caracterizada pela destruição das fibras musculares. Conforme os tecidos musculares são acometidos, diferentes substâncias são liberadas na corrente sanguínea, afetando rins e sistema urinário, causando mais sintomas para o indivíduo.

Desse total, a FVS-AM informou que cinco casos foram registrados em Parintins, sendo dois já descartados, e dois em Itacoatiara. Dos dozes municípios, 56 (56%) casos atendem à definição de caso suspeito e 44 (44%) casos foram descartados. A investigação apontou que 61% dos casos ocorreu em homens, com à faixa etária de pessoas com 40 anos.

Quanto aos sinais e sintomas mais frequentes da doença, entre os 56 casos suspeitos, foi destacado que 100% das pacientes relataram dor muscular. 73% tiveram náuseas, 68¨% dor na nuca e 66% tiveram fraqueza muscular.

Os peixes consumidos pelos pacientes considerados suspeitos de rabdomiólise, são: Tambaqui, Pacú e Pirapitinga. De acordo com a vigilância de saúde, 95% dos peixes consumidos são de vida livre e 5% não informaram a procedência do pescado.

Leia Também

Comentários