Cotidiano

Aviador denunciado pela morte de advogado em Aruanã é preso em São Paulo

Polícia Federal não informou se a prisão tem ligação com o crime em Goiás ou se é devido a outra investigação. Ele é apontado como um dos responsáveis por mandar matar a vítima

diario da manha
Advogado Hans Brasiel foi encontrado morto a tiros dentro de escritório - Foto: Reprodução

O aviador Wuandemberg Alvares Farias Silva, de 29 anos, denunciado por envolvimento na morte de um advogado em Arauanã, região Nordeste de Goiás, foi preso na cidade de Pontalinda (SP). A Polícia Federal não informou se a prisão tem envolvimento com o crime em Goiás ou se é devido a outra investigação.

Hans Brasiel da Silva Chaves, de 31 anos, foi morto a tiros em fevereiro de 2020. De acordo com as investigações, o crime aconteceu por disputa de clientes com o advogado Adelúcio Lima Melo, de 47 anos. Devido à rixa, Adelúcio pediu ajuda para Wuandemberg, de quem era amigo, para planejar o assassinato.

A denúncia do Ministério Público aponta que o aviador contratou um homem para cometer o crime. Um adolescente na época também teria envolvimento.

A advogada Bruna Alencar Vellasco, que representa o aviador, confirmou a prisão do cliente, mas não soube informar se ela tem ligação com o assassinato de Hans Brasiel ou se é devido a algum outro crime.

Ela explicou que o seu cliente é inocente e não tem ligação com o assassinato do advogado. O processo está em fase de audiência para ouvir as testemunhas e os réus. Ainda não há decisão se eles vão a júri popular.

Apontado como responsável pelos disparos que mataram o advogado, Rafael Alves da Silva, de 29 anos, que segue preso.

Com informações do G1.

  • Leia também:

Comentários