Goiânia

Colégio militar é denunciado após proibir alunos de usarem agasalhos que não fosse do uniforme

Em nota, o Comando de Ensino da Polícia Militar informou que não concorda cpm qualquer desvio de conduta e que toda reclamação será apurada

diario da manha

A Defensoria Pública de Goiás (DPE-GO) apura denúncias de alunos de colégio militar que relataram terem sido proibidos de utilizar agasalhos que não fossem do uniforme da escola. Por meio de ofício, o órgão pediu explicações sobre o caso, na última sexta-feira, 20, ao comando do Colégio Estadual da Polícia Militar de Goiás situado no Jardim Guanabara, em Goiânia, que devem ser respondidas em até 48 horas.

O caso ocorreu na última quinta-feira, 19. O Comando do Colégio Estadual da Polícia Militar que ao tomar ciência do ocorrido, tomou medidas administrativas de forma imediata para apurar os fatos. De acordo com a instituição, uma das providências já tomadas foi a autorização de vestimentas não previstas no uniforme regulamentar durante o período de frio.

No documento enviado a escola, a defensoria conta que, segundo relato dos alunos, mais de 30 estudantes foram obrigados a ficarem sem agasalhos. Além disso, o ofício acrescenta que um subcomandante do colégio teria dito que quem não tem dinheiro para adquirir o agasalho da instituição não é merecedor do colégio.

Em nota, o Comando de Ensino disse ainda que não concorda com qualquer desvio de conduta e que toda reclamação será apurada.

Segundo informações do G1

Leia também:

Comentários